Enigma Pessoal

Benedict Cumberbatch goza da ascensão artística, o ator vem acumulando sucessos encarnando grandes personagens, seja vilão como Khan do novo Star Trek, seja herói como o Sherlock Holmes, seja coadjuvante como o fazendeiro com tendências abolicionistas. No entanto, acho que o maior desafio do ator foi o papel de The Imitation Game, ainda sem data de estreia prevista, mas que deixa a expectativa à flor da pele só de assistir o trailer:

O filme parece focar no drama de Alan Turing, o matemático britânico considerado o pai da ciência da computação (existe uma premiação com seu nome, dado àqueles que contribuem com o avanço ou inovação na área computacional, uma espécie de Nobel), em seu empenho em quebrar a criptografia alemã denominada Enigma, que possibilitava comunicações indecifráveis por parte dos aliados. Além da pressão pelo prazo e do que estava em jogo, Turing parecia ser mergulhado em certa dificuldade de se socializar, além de sua opção sexual, que até onde a versão do trailer acima pode demonstrar, não deve ser abordada. O que seria uma pena. Pois o trágico fim de Alan Turing, apesar de seu legado, foi o suicídio por uma maçã envenenada. As eventualidades que o impulsionaram a tal feito? A condenação por ser homossexual. Na Inglaterra dos anos 1950, o comportamento era considerado crime, e então, um dos grandes heróis da Segunda Guerra Mundial foi humilhado em público, negado o direito de acompanhar os avanços e estudos computacionais, tendo restado a escolha (ou ilusão de escolha, se preferir): prisão ou tratamento químico. A segunda opção foi a escolhida, porém, os efeitos colaterais pelo uso de hormônios femininos da castração química lhe rendeu o crescimento dos seios. Não seria desmerecedor se o filme retratar somente o momento da contribuição da criação do primeiro computador para ajudar a salvar o mundo do nazismo. Mesmo que no fim do filme a morte seja abordada na conclusão com um fundo negro, com a frase final parecida com isto: “Em 24 de dezembro de 2013, Alan Turing recebeu o perdão real da rainha Elisabete II, da condenação por homossexualidade” O que para todos os efeitos traria aquele gelo, sobre como enigmas pessoais e preconceitos irracionais que nos rodeiam poderiam ser evitados, como se decifrados de um código matematicamente implícito. A responsabilidade é grande, mas tenho a impressão que ao término de The Imitation Game , Benedict Cumberbatch terá um marco em sua carreira, talvez mais profundo do que o detetive “sociopata altamente funcional” residente na Baker Street number 221B.

Anúncios

Um comentário sobre “Enigma Pessoal

  1. Pingback: O Jogo da Imitação | MOHANAD ODEH

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s